Textor foi com tudo e mandou recado para o auditor do STJD

John Textor, acionista da SAF do Botafogo, não poupou críticas ao auditor do STJD, Mauro Marcelo de Lima e Silva, em um extenso comunicado publicado recentemente em seu site. 

O empresário americano, envolvido em denúncias de manipulação de resultados no futebol brasileiro, detalhou o caso e acusou o auditor de parcialidade devido à sua evidente afinidade com o Palmeiras. Para saber mais detalhes acompanhe as informações a seguir no Portal do Botafoguense.

John Textor se posiciona contra auditor do STJD e confia em arquivamento de inquérito

No texto, Textor expressou consternação com as ações de Mauro Marcelo, destacando o vazamento indevido de informações confidenciais e a falta de imparcialidade na condução da investigação. “É lamentável que um auditor tão ligado emocionalmente a um clube possa liderar uma investigação dessa magnitude”, declarou o empresário.

Ele também criticou as severas penalidades sugeridas pelo auditor, que incluem uma multa significativa e a possibilidade de suspensão por seis anos. Textor argumentou que suas alegações foram baseadas em evidências sólidas fornecidas por especialistas reconhecidos internacionalmente no campo da detecção de manipulação de resultados.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Sempre busquei uma investigação justa e técnica, mas o comportamento do Sr. Mauro Marcelo levanta sérias dúvidas sobre a integridade desse processo”, afirmou Textor. Ele espera que a Procuradoria do STJD rejeite as acusações e arquive o inquérito, enfatizando a importância de uma revisão imparcial e transparente dos fatos apresentados.

O comunicado de John Textor encerrou com um apelo à comunidade do futebol e aos torcedores do Botafogo para que acompanhem de perto o desenrolar desse caso, reiterando sua confiança na justiça desportiva brasileira para resolver a questão de maneira justa e equitativa.